sábado, 16 de janeiro de 2010

.oásis

Sabes? Às vezes é simplesmente demais. Tudo o que repito para mim própria vezes sem conta porque ‘uma mentira dita muitas vezes torna-se verdade’ deixa de fazer sentido. Não, não está tudo bem. Não, eu não estou bem. E não, as coisas não vão ficar bem. Uma porta abre-se para um corredor com 1000 portas fechadas, e nada resulta. Nada é o que devia ser, nada vale a pena; nada é o que é, e o que é, nada é. Tudo é uma farsa; um foi o que não devia, o é o que sempre foi, restando assim o que será. E o que será não será o oásis sonhado, planeado, esperado. Antes, será o que foi, o que é, mantendo as aparências e mentiras do ‘um dia tudo será diferente.’ Mas porque não nos conformamos ao que é? Afinal, sempre foi. Porque não haveria de continuar a ser? ‘Quanto maior é a subida, maior será a queda.’ Então, porque não rastejar eternamente? Esta queda não é senão o duro aperceber de que nada mudará e os contos de fadas são mentira. Assim sendo… lutar para quê? Existir para quê? Se o ter não importa e o ser nada pode, o que fica? O que escrevo não faz sentido, mas nunca escrevi nada tão real. A realidade não faz sentido. E se um dia tudo for demais, tudo chegar ao limite? É o fim? Quem sabe… talvez chegue nessa altura o meu oásis.

5 comentários:

rabiscozzz disse...

O que faz de nós loucos, é acreditar que podemos mudar o lugar onde vivemos, as pessoas com quem vivemos... Eu sou louco! Porque?
A partir do momento, que deixamos de acreditar que é possível mudar alguma coisa, estamos limitados a ser o que somos para sempre! O que não permite a mudança, favorece a degradação.

neo disse...

sabes, há muito tempo que passava por aqui... e relamente já tinha saudades. é bom saber que regressaste. é importante ter dúvidas. questionar tudo. querer ser tudo e ao mesmo tempo ver as portas fecharem-se e abrirem-se e os carros e as gentes passar, e nós, estamos de passagem e estamos presos como que num aquário a ver. gostei. não é a primeira vez que escrevo que gosto do que escreves. é mágico. especial. faz-me pensar. e é a pensar que nos sentimos mais vivos. boa noite.

Jeje disse...

Quantas, e quantas vezes ja li este pequeno texto... e quantas e quantas vezes não voltarei a fazelo.. È uma dadiva! Em qualquer que sejam as circunstancias que a fazem aparecer, e dar luz a pequenos mundos para uns tão distantes, mas para outros tão "vizinhos".
Se há quem passe por estas palavras de forma indiferente, tambem há que acabe de ler uma pessoa diferente..Há quem se descubra, quem sinta, quem reveja em cada verso um momento da sua vida. Aprendi com uma das pessoas que mais admiro, que nunca devemos deixar de dizer quando admiramos alguem! Admirar uma pessoa sem que ela saiba faz essa admiração a passar a ser algo fícticio e tira o que há de verdadeiro nela...Por isso quero que saibas que ADMIRO-TE imenso! :D

jeje disse...

Quantas, e quantas vezes ja li este pequeno texto... e quantas e quantas vezes não voltarei a fazelo.. È uma dadiva! Em qualquer que sejam as circunstancias que a fazem aparecer, e dar luz a pequenos mundos para uns tão distantes, mas para outros tão "vizinhos".
Se há quem passe por estas palavras de forma indiferente, tambem há quem acabe de ler uma pessoa diferente..Há quem se descubra, quem sinta, quem reveja em cada verso um momento da sua vida. Aprendi com uma das pessoas que mais admiro, que nunca devemos deixar de dizer quando admiramos alguem! Admirar uma pessoa sem que ela saiba faz essa admiração passar a ser algo fícticio e tira o que há de verdadeiro nela...Por isso quero que saibas que ADMIRO-TE imenso! :D

Munnina Mi disse...

para mim faz muito sentido...
até demais... =S